Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Para mais informações clique aqui.

Comunicação | Notícias

Colégio Marista de Carcavelos vence Prémio Euroscola atribuído pelo Parlamento Europeu.

 

No âmbito da disciplina de Ciência Política, sob orientação da Prof.ª Maria Armanda Taveira, o Colégio Marista de Carcavelos venceu o “Prémio Euroscola – Cimeira das Democracias 2016”, uma iniciativa do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal, em parceria com o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa. Tendo premiado a melhor “Proposta de Reforma da União Europeia”, este prémio traduziu-se na participação dos alunos, enquanto “eurodeputados” em representação de Portugal, numa simulação de uma sessão do Parlamento Europeu em Estrasburgo, no passado dia 10 de novembro. Esta iniciativa visou fomentar a reflexão crítica entre os “eurodeputados” dos 28 Estados-Membros, sobre as ameaças e as oportunidades que a União Europeia (EU) enfrenta, salientando a importância da participação dos jovens na política europeia.

Para a participação nas sessões de trabalho na especialidade e na sessão plenária no Parlamento Europeu, foram propostas diversas questões no âmbito de seis temas, nomeadamente relativas ao ambiente, “Como favorecer o desenvolvimento sustentável?”; direitos humanos, “Pode-se limitar os direitos humanos se estiver em jogo a segurança?”; política externa e desenvolvimento, “Que política europeia em matéria de desenvolvimento?”; migrações, “Qual o papel da Europa em relação às migrações e à integração?”; emprego, “O emprego dos jovens, um desafio europeu?” e o futuro da UE, “Que futuro para a Europa?” Com o objetivo de realizar um trabalho rigoroso sobre cada uma destas questões, os participantes foram divididos em comissões especializadas, tendo competido a cada uma a elaboração de Propostas de Resolução a serem negociadas com os outros Estados-Membros no Parlamento Europeu. A preparação das Propostas de Resolução exigiu um trabalho de elevado rigor científico e político, no sentido do aprofundamento dos seus fundamentos, definição política e discussão.

No âmbito desta dinâmica de trabalho, tendo em vista o aprofundamento do conhecimento político e técnico das questões em análise, a disciplina de Ciência Política concretizou duas aulas ministradas por convidados especialistas nestas matérias. A primeira aula foi lecionada por quatro deputados dos partidos políticos com maior representação na Assembleia da República, nomeadamente Filipe Anacoreta Correia (CDS-PP), Ricardo Batista Leite, antigo aluno do Colégio Marista de Carcavelos (PPD-PSD), Ivan Gonçalves (PS) e Luís Monteiro (BE). A segunda aula foi lecionada pelo eurodeputado Carlos Coelho, pertencente ao Grupo Partido Popular Europeu. Ao longo da preparação das Propostas de Resolução, os grupos de trabalho contaram também com o acompanhamento regular por e-mail de alguns eurodeputados portugueses, particularmente José Manuel Fernandes, Manuel dos Santos e Ana Gomes.

No dia 10 de novembro de 2016 chegou o momento tão esperado e para o qual tanto trabalhamos, a Sessão Euroscola no Parlamento Europeu. Ao longo deste dia tão marcante para nós, tivemos a responsabilidade de, no Parlamento Europeu em Estrasburgo, vestirmos a pele de um Deputado Europeu em representação de Portugal, na apresentação e na discussão das nossas Propostas de Resolução. Neste contexto, foi nosso privilégio podermos dispor da tribuna do Parlamento Europeu para exprimir o resultado das nossas posições sobre as questões a debate, numa perspetiva de valorização do projeto europeu.

A sessão da manhã teve início no hemiciclo do Parlamento Europeu, com a apresentação dos estabelecimentos de ensino em representação de cada um dos Estados-Membros. Durante esta sessão, aprofundamos de seguida o conhecimento sobre o funcionamento das instituições europeias, em particular do Parlamento Europeu e, tivemos a oportunidade de questionar os conferencistas sobre as nossas dúvidas e preocupações relacionados com a Europa e o seu futuro. De seguida, reunimo-nos nas sessões de trabalho especializadas multilingues, onde debatemos com os nossos homólogos dos outros Estados-Membros os vários temas propostos, tendo sido incentivada a compreensão mútua dos diversos pontos de vista e expectativas.

Após o almoço, reunidos agora em sessão plenária no hemiciclo, argumentámos e votámos as Moções finais elaboradas por cada um dos grupos de trabalho. Portugal teve o mérito e a honra de ver a quase totalidade das suas Propostas de Resolução aprovadas, com enorme entusiasmo por parte de todos nós. Ao regressar do almoço para a sessão plenária final, foi com enorme satisfação que a nossa professora reconheceu três “eurodeputados” do Colégio Marista de Carcavelos no friso de seis porta-vozes que ocupavam a mesa central do Parlamento. Para além deste protagonismo tão evidente, certamente expressão do bom trabalho desenvolvido, foram ainda muitas as questões colocadas à mesa pelos Eurodeputados de Portugal que ocupavam o hemiciclo.

O dia no Parlamento Europeu terminou com a participação no Eurogame, onde pusemos à prova o nosso conhecimento a história, a cultura e as tradições da União Europeia.

Ao longo desta jornada de trabalho, travamos conhecimento com outros jovens europeus, percebemos os seus pontos de vista e aspirações para o futuro da Europa e, familiarizarmo-nos com o funcionamento das instituições europeias. Foi muito significativa a tomada de consciência da nossa condição de cidadãos europeus, bem como da importância e da responsabilidade da nossa participação na preservação e na qualificação do futuro da União Europeia.

Concluímos que quando os jovens se responsabilizam e se unem por esta causa maior, a defesa da paz, da democracia e da prosperidade na União Europeia consolida-se, na senda de uma Europa para todos, de uma Europa para o futuro.

No dia 11 de novembro visitamos Estrasburgo, sede de organismos europeus como o Conselho da Europa, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos e o Parlamento Europeu. Visitámos o centro histórico, a praça em homenagem a Gutenberg, inventor da imprensa e a Catedral de Notre-Dame, até 1880 como a mais alta da Europa. De seguida, percorremos de barco um afluente do rio Reno, ao longo do qual fomos interpelados pela memória da difícil história desta cidade francesa de forte influência alemã que, encontrou finalmente a paz e a prosperidade no âmbito da construção europeia.  

 

Manuel Toledo  |  Margarida Oliveira  |  Raquel Dias

Facebook Linkedin Twitter Google + Pinterest
Gestão de Ensino: E-Schooling Server Portal SIGE3 Moodle Intranet Webmail Secretaria Virtual