Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Para mais informações clique aqui.

Pastoral | Voluntário

Voluntário Marista

Muitos de nós recordamo-nos da história da "Maria-dos-olhos-grandes e do Zé Pimpão", da autoria de Canuto Jorge Glória. Em resumo, a história fala de duas realidades sociais distintas: o lado de cá do mundo (o da abundância...), o mundo de Maria-dos-olhos-grandes, e o lado de lá do mundo (o da pobreza), o mundo onde vivia Zé Pimpão.
Maria pensava que o mundo "era só o seu jardim", mas Zé Pimpão levou-a a ver outra realidade, onde “há barracas escuras / feitas nem sabe de quê / e miúdos a chorar / e onde os brinquedos são pedras / e a lama são os jardins". Quando regressaram, Maria "trazia o mundo nos olhos" e o desejo de fazer algo de concreto para ajudar aquelas pessoas, para que todas estivessem do mesmo lado e expressa-o da seguinte forma: "se não há jardins para todos / vou dividir os canteiros / se os canteiros não chegarem / uma flor para cada um / e se as flores forem poucas / há pétalas / enfim há cheiro / mas todos terão igual".
O voluntário é aquele que tem horizontes largos. Vê para além do seu mundo de conformismo, de bem-estar, de segurança. Vê no outro, sobretudo o que está em necessidade, um irmão. Ousa ir mais além de si próprio. É alguém que com o seu contributo acredita que o seu tempo é hoje e o seu lugar é onde há alguém que precisa. Sabendo que a verdadeira alegria, mais do que dar, consiste em dar-se.
A quem ousa entrar nesta aventura, a minha admiração e reconhecimento.
Ir. José Luís Pedrinho

Dúvidas? Contacte-nos através do endereço:
voluntario@marista-carcavelos.org

Facebook Linkedin Twitter Google + Pinterest
Gestão de Ensino: E-Schooling Server Portal SIGE3 Moodle Intranet Webmail Secretaria Virtual