Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. + sobre cookies

Oferta Educativa

Secundário

+ INFO

O Ensino Secundário no Colégio Marista de Carcavelos conta com 24 turmas distribuídas, da seguinte forma, pelos três anos de escolaridade que o compõe: 10º ano – 8 turmas; 11º ano – 8 turmas; 12º ano – 8 turmas. Este número de turmas corresponde a cerca de 430 alunos e o tamanho das turmas varia entre os 18 e os 28 alunos.

As turmas do Ensino Secundário dizem respeito aos quatro Cursos Científico-Humanísticos que o colégio oferece e cujas matrizes curriculares se encontram em documento próprio, nomeadamente: Curso de Ciências e Tecnologias (10º ano – 4 turmas; 11º ano – 4 turmas; 12º ano – 4 turmas); Curso de Ciências Socioeconómicas (10º ano – 2 turmas; 11º ano – 2 turmas; 12º ano – 2 turmas); Curso de Línguas e Humanidades (10º ano – 1 turma; 11º ano – 1 turma; 12º ano – 1 turma); Curso de Artes Visuais (10º ano – 1 turma; 11º ano – 1 turma; 12º ano – 1 turma).

 

“AMOR AO TRABALHO BEM FEITO”

 

O carisma e o caráter próprio da educação Marista são norteados por um conjunto de valores e prioridades na formação dos alunos, entre os quais: o trabalho.

Maria, enquanto educadora de Jesus (há quem a apelide de maior educadora da História), demonstrou sempre três atitudes fundamentais que se tornaram muito próprias da forma de estar Marista: a humildade, a modéstia e a simplicidade. Estas “três violetas” complementam-se entre si e conduzem a uma abordagem de brio e de excelência face ao trabalho.

Neste contexto, julgamos que os jovens, que ingressam no Ensino Secundário, estarão numa fase de crescimento pessoal e humano, que nos permite lançar-lhes o desafio e a oportunidade de olharem para a vida académica, e não só, nesta perspetiva de procura de evolução constante, tentando ser um pouco melhores hoje, do que aquilo que foram ontem.

Por um lado, trata-se de um ciclo de ensino que, tendo em conta o sistema educativo português, conduzirá à qualificação dos estudantes através uma média classificativa, que lhes permitirá o prosseguimento de estudos a nível superior, tal como é desejo da esmagadora maioria dos alunos que frequentam o nosso colégio. E aqui, por si só, todo o trabalho e empenho já se justificam na perseguição dos seus sonhos académicos e profissionais.

Por outro lado, a educação Marista persegue um ideal de formação integral da pessoa, onde o “amor ao trabalho bem feito” deverá estar presente na consciência dos jovens, sempre que se propõem a realizar seja o que for nas suas vidas.

O peso da expressão “trabalho” toma diferentes dimensões conforme o ano de ensino do secundário: Para os alunos do 10º ano, surge como forma de ganharem ritmo, método e hábitos de trabalho, que lhes permitam fazer face às dificuldades geradas pela transição de ciclo, em que há um aumento significativo da quantidade e complexidade das matérias que escolheram estudar; para os alunos do 11º ano, a meio do percurso, o trabalho deverá ser visto no sentido da consolidação dos bons hábitos e métodos de estudo, repetindo-se as boas práticas e deixando de lado o que foi menos conseguido, tentando-se uma abordagem positiva, pois o trabalho dá sempre frutos; para os finalistas, do 12º ano, já com um olhar no horizonte, que se revela cada vez mais nítido, o trabalho está já impregnado na forma de estar do aluno, bastando um esforço final para alcançar os resultados, que, felizmente, têm sido muito bons para os nossos alunos ao longo dos últimos anos.

Para além de todo o ónus que é posto no lado do aluno e no seu trabalho, o corpo docente que colabora neste nível de ensino é muito experiente e disponível para acompanhar e orientar os jovens nesta etapa tripartida das suas vidas.